Implantes Hormonais

Home | Implantes Hormonais

Os implantes são dispositivos colocados sob a pele que permitem a liberação gradual de substâncias no organismo por um período pré-determinado.

São fabricados a partir de um invólucro de polidimetilsiloxano (Silastic Ò), que permite a liberação de seu conteúdo através de sua estrutura com micro poros.

Sua utilização em terapias de reposição hormonal e contracepção começou no final dos anos 1970 e os estudos sobre sua eficácia e segurança se multiplicaram desde sua introdução na prática médica.

Quando uma substância é ingerida, antes de atingir a circulação e produzir seus efeitos, ela passa pelo fígado onde interfere com uma série de reações químicas responsáveis pelos principais efeitos colaterais dos medicamentos. Este efeito é chamado de primeira passagem. A vantagem dos implantes subcutâneos é permitir que o medicamento escolhido seja absorvido diretamente para a circulação sanguínea sem efeito de primeira passagem, o que permite uma ação mais efetiva e constante com uma dosagem muito menor.

Os implantes hormonais utilizados são:

  1. Estradiol
  2. Testosterona
  3. Gestrinona
  4. Nestorone
  5. Levanogestrel
  6. Acetato de Nomegestrol

O estradiol e a testosterona são usados em reposição hormonal enquanto a gestrinona é utilizada no tratamento de doenças como endometriose, miomas uterinos e tensão pré-menstrual. As demais substâncias são usadas em dispositivos anticoncepcionais.