Menopausa e Climatério

Home | Menopausa e Climatério

A menopausa é mais do que a simples parada da menstruação. Ela significa que os ovários esgotaram a sua reserva de óvulos e a fase reprodutiva da mulher se encerrou. O problema é que os ovários têm uma outra função muito importante, além de ovular todo mês. É a produção de substâncias químicas que dão a mulher as suas características físicas e comportamentais: os hormônios femininos.

            Os hormônios femininos são responsáveis pela manutenção do vigor da pele e dos cabelos; da silhueta da mulher; da umidade vaginal; da fixação do cálcio ao osso, o que lhe confere sua rigidez; da diluição das gorduras no sangue; e também pelo equilíbrio emocional e psíquico.

            Quando a mulher entra na menopausa seu corpo imediatamente deixa de produzir os hormônios femininos e há uma aceleração do processo de envelhecimento com perda da elasticidade da pele e da vitalidade dos cabelos. A vagina começa a diminuir a umidade, com comprometimento da relação sexual e uma diminuição de sua proteção natural contra infecções. Há um aumento da reabsorção do cálcio dos ossos e uma diminuição gradual da densidade óssea predispondo ao desenvolvimento da osteoporose. O colesterol e demais gorduras tendem a depositar na parede dos vasos sanguíneos, o que aumenta o risco de doenças cardiovasculares. Por fim, ocorre uma alteração nas substâncias cerebrais que controlam o pensamento e o humor com tendência ao desequilíbrio emocional, depressão, alterações da memória, irritabilidade, ondas de calor e perda do desejo sexual.

            Os sintomas e sua intensidade variam entre as mulheres, indo desde aquelas que apenas percebem o fim de suas menstruações até as que sofrem verdadeiros dramas com sangramentos irregulares, ondas de calor, perda de libido e depressão severa.

            Para cada mulher existe uma forma particular de cuidar deste período tão crítico em suas vidas. Cuidados com o estilo de vida, nutrição e bem-estar são fundamentais. Medicamentos podem ser utilizados para alívio dos sintomas e os hormônios podem ser utilizados para resgatar a vitalidade perdida.

            A terapia de reposição hormonal evoluiu muito nas últimas décadas e, hoje, proporciona para a mulher uma opção saudável e segura para o controle de seus sintomas e na melhora de sua qualidade de vida durante o envelhecimento.

            Os hormônios podem ser utilizados de diversas formas e dosagens, dependendo das características individuais, como peso, sedentarismo e da própria expectativa de mulher.

Os implantes hormonais são uma forma moderna, prática, segura e confortável para reposição. São trocados anualmente e os hormônios são liberados em doses precisas e constantes durante todo o seu período de validade. São utilizados hormônios naturais bioidênticos, que são semelhantes aos quer eram produzidos pelos ovários. Cada tratamento contém uma dosagem individualizada de Estradiol e Testosterona suficiente para proporcionar uma sensação de bem-estar, com melhora da libido, e para proteção contra a osteoporose, doenças cardiovasculares e as alterações de humor.

            O sofrimento com os sintomas da menopausa pertence ao passado. A mulher moderna conta hoje com um rico arsenal terapêutico entre dietas, medicamentos e reposição hormonal, para lhe proporcionar uma passagem tranquila por este momento delicado de sua vida.